21 de julho de 2008

na lama do tempo






estás preso na lama do
tempo


e o corpo foge-te como a cor
da casa
donde se parte para não
voltar









1 comentário:

Ramon Alcântara disse...

e a alma cai como as paredes um dia.


abzzz