16 de dezembro de 2007

a poesia / leopoldo maría panero






E resta

detrás do nada um ofegar tão só
perseguido pelas árvores, perseguido pelos

bosques

que sussurram ao ouvido palavras obscenas
dizendo não és homem, és
menos que um sussurro.






leopoldo maria panero
conversação
tradução pedro serra
livros cotovia
2001




1 comentário:

PHYLOS disse...

Excelente blog, muito criativo. Se tiver um tempinho, visite o meu "Quintal". Abraço - Phylos (Brasil)