22 de fevereiro de 2006

falso lugar #004


a tempestade, giorgione 1506-1508 veneza, gallerie dell’accademia



não é o mesmo sem a sombra do teu ombro, nem o vaporetto lá fora me há-de transportar aos mesmos lugares. esperam-me luzes, silêncios e trovões. decifrei-o, enfim. nunca farás parte desse mistério nem da sua revelação.

1 comentário:

lena disse...

é secreto
enigma
ou segredo
é silêncio
ou taciturnidade
que envolve
a sombra incorrigível
de uma mão
que pega o gesto
ríspido da vida
o ponto de partida
para outros lugares

basta um momento
e revela-se ombro

gostei do que li
e comemtei assim

beijinhos